Ir para Conteúdo

Blog

21-12-2022
A casa da internet portuguesa
Com ações viradas para as empresas, os mais jovens, os que ainda não utilizam a internet ou que nela se querem sentir mais seguros, o .PT tem como missão garantir um ecossistema digital forte em Portugal.

Já reparou que a maior parte dos sites que consulta em Portugal terminam em .pt? E já se perguntou porque é que isto acontece e qual a razão para tantas páginas usarem este domínio?

Porque .pt não é o ponto final, mas sim o ponto de partida para uma garantia de serviço estável, seguro e de confiança a estas entidades, de respeito pela lei, pela privacidade e pela proteção dos dados pessoais, e de transparência, ética e responsabilidade.

E quem está por detrás desta casa da internet portuguesa? Uma associação sem fins lucrativos ‑ o .PT ‑ com a missão de ligar Portugal ao mundo, de garantir um ecossistema digital nacional forte e de promover uma utilização consciente e informada da internet. Nesta casa, há salas para todos os gostos.

Empresas mais digitais

Uma das mais importantes áreas de apoio do .PT é a que se destina às empresas portuguesas, que têm várias iniciativas pensadas para elas. A 3em1 garante, durante um ano, um pacote de serviços gratuitos, incluindo domínio .pt, ferramentas de desenvolvimento de site, alojamento e caixas de email, para quem crie uma empresa, sucursal ou associação na hora. E para fazer com que esses benefícios cheguem também aos empreendedores e micro, pequenos e médios empresários,  o .PT apoia a iniciativa ComércioDigital.pt.

As empresas também têm direito a ações de formação e mentoria e acesso gratuito a ferramentas digitais através da Rampa Digital. Esta iniciativa esteve, recentemente, presente no Portugal Exportador, onde ofereceu a empreendedores e empresários diagnósticos rápidos sobre as suas competências digitais e as necessidades dos seus negócios, para depois os encaminhar para formações recomendadas e ferramentas úteis para o seu quotidiano.

Crescer na internet

Os jovens são, naturalmente, a geração mais familiarizada com o digital. Ainda assim, importa, desde cada vez mais cedo, que utilizem a internet de forma consciente, segura e informada, e que aproveitem da melhor forma as suas potencialidades. O Sitestar.pt, por exemplo, desafia-os a desenvolverem sites originais e em .pt, num concurso que envolve estudantes entre 14 e 18 anos e os seus professores. Já o Apps for Good, um movimento apoiado pelo .PT, desafia equipas de estudantes e professores a criarem apps que respondam às necessidades do seu dia-a-dia e que respondam aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Há ainda um programa de bolsas de estudo, uma parceria entre o .PT e a Huawei, onde são apoiados, todos os anos, 50 alunas e alunos portugueses do ensino superior das áreas da engenharia e ciência. O objetivo é o de fomentar o estudo nestas áreas importantes para o futuro do país e para o posicionamento de Portugal no mundo da computação avançada, por exemplo, ao mesmo tempo que se promove a igualdade de género nas tecnologias de informação e comunicação, ao atribuir um número igual de bolsas a rapazes e raparigas.

Literacia e capacitação digital

Outra das principais prioridades do .PT e das iniciativas que apoia é que o digital e as suas vantagens cheguem ao maior número possível de cidadãos e cidadãs. A preocupação em chegar e capacitar públicos mais desfavorecidos, como as mulheres em situação de vulnerabilidade e os jovens com necessidades especiais, é outro dos objetivos do Rampa Digital, que, nessa medida, vai para além do público centrado nos empreendedores e nos micro e pequenos empresários.  O programa EUSOUDIGITAL tem o objetivo de promover a literacia digital dos portugueses e portuguesas e desenvolveu, para isso, uma rede nacional de milhares de voluntários e de mais de 1.500 espaços de formação. Esta iniciativa é promovida pelo MUDA, um movimento nacional dinamizado por várias empresas, universidades e associações, entre as quais o .PT.

Cibersegurança

O Centro de Operações de Segurança do .PT (PTSOC), implementado em 2019, tem uma equipa de profissionais especializados e meios tecnológicos dedicados à prevenção e à resposta a ameaças de cibersegurança. No seu catálogo de serviços incluem-se ações de formação e sensibilização, apoio técnico e canais de comunicação e reporte, bem como uma linha de apoio gratuita disponível através do 800 910 039. O PTSOC tem ainda a sua própria revista informativa bilingue sobre temas ligados à cibersegurança ‑ a PTSOCnews – e tem desenvolvido, em conjunto com a Polícia de Segurança Pública, várias ações de formação gratuitas no âmbito do Roteiro INCoDe.2030.

Internet para tod@s

O .PT apoia ainda o programa de política pública INCoDe.2030, que se organiza em cinco eixos de ação que garantem que o digital chega a todos e todas e que, através dele, Portugal chega mais longe. Focado na educação e formação profissional, qualificação e requalificação da população, inclusão, formação avançada e investigação, o INCoDe.2030 apoia diversas ações com objetivos distintos. Através do Roteiro INCoDe.2030, o programa está a levar a várias cidades, em Portugal Continental e nas Regiões Autónomas, sessões de discussão e apresentação das suas várias iniciativas e ações, incluindo bons exemplos locais de programas de capacitação digital.



 Este artigo foi originalmente publicado no Portal Directions e no SAPO.




Nota: os artigos deste blog não vinculam a opinião do .PT, mas sim do seu autor.
Voltar aos Posts
{dnspt2018/common/cookies}